Princípios da Gestalt no design

Gestalt é uma palavra de origem germânica que significa “forma” ou “figura”. Também conhecida como Psicologia de Gestalt, faz parte do estudo da percepção humana, onde acredita-se na compreensão da totalidade para que então seja possível compreender as partes.

Os Princípios de Gestalt são mais famosos pelas ilusões de ótica que todos conhecem, mas as implicações dessa ciência vão muito além. Esses princípios tem o poder de manipular a percepção visual e podem ser uma ferramenta poderosa para os designers.

1 – Semelhança

Elementos similares, seja em cor ou forma, fazem com que o observador pense que possuem o mesmo uso. Dentro do Web Design, este princípio facilita o uso de plataformas, dispensando muitas explicações sobre a funcionalidade de cada elemento do ambiente digital.

2 – Continuidade

Trata-se de uma técnica de direcionamento de olhar, onde, ao ver a imagem, seu olhar é direcionado a uma outra localidade, passando a impressão de que há um movimento continuo. É usado pelo Design em barras de navegação de sites.

3 – Fechamento

Nossos olhos tendem a adicionar pedaços que estejam faltando em formas familiares. No fechamento, o observador é capaz de completar a imagem em sua mente, mesmo que ela esteja incompleta. Este princípio ajuda a poupar espaço, encoraja o uso do minimalismo e estimula a criatividade do observador.

4 – Proximidade

Quando elementos são colocados próximos, é normal que pessoas assumam que fazem parte do mesmo grupo, assim eles deixam de ser elementos com características próprias, ou até mesmo diferentes uns dos outros, e passam a compor um objeto único. É um princípio comumente usado na construção de sites para manter unidos os elementos com funções semelhantes, como por exemplo os botões de “curtir”, “comentar” e “compartilhar” no Facebook.

5 – Pregnância

Este é o princípio mais básico de Gestalt, sendo conhecido também como lei da simplicidade, onde quanto mais simples for um elemento visual, mais facilmente ele será assimilado e identificado. É a facilidade de compreensão, leitura e identificação de uma composição visual, ou seja, quanto mais simples e inteligível, maior a pregnância, facilitando a absorção da mensagem. É um conceito bem exemplificado pelo estilo de arte minimalista.

6 – Simetria

O princípio da simetria dita que nosso cérebro enxerga beleza em tudo aquilo que é simétrico. É mais agradável ver um número de objetos serem divididos igualmente em partes simétricas, portanto, quando objetos não simétricos não estão conectados, a mente os conecta para formar um padrão coerente. Seguindo este princípio, muitas marcas optam por logos simétricas.

 

A Psicologia de Gestalt nos ajuda a entender por qual motivo tomamos certas decisões e a prever como o observador irá reagir a elementos diversos. O profissional de design é aquele que irá utilizar deste conhecimento para tornar marcas, propagandas, sites ou até mesmo desenhos e criações autorais, mais atrativos e agradáveis aos olhos. Com o crescimento no segmento de design e o surgimento de mais institutos de ensino qualificados voltados para este ramo, podemos esperar o surgimento de cada vez mais profissionais talentosos transformando a forma como a comunicação é feita.